Search
  • Campeonato Portugal Velocidade

Dezasseis candidatos a quatro títulos numa “roleta” de duas corridas


A última jornada do Campeonato de Portugal de Velocidade (CPV) by Hankook, este próximo fim de semana (18, 19 e 20), no Autódromo do Estoril, com quatro títulos para decidir em duas corridas e um total de dezasseis candidatos, promete fazer circular muita adrenalina, dentro e fora da pista. O cair do pano sobre a mais importante competição de velocidade a nível ibérico antevê-se espetacular e, em simultâneo, emocionante, a fazer jus ao elevado nível competitivo que foi uma constante desde o início da época.

“É espetacular haver um número alargado de pilotos com hipóteses de se sagrarem campeões na derradeira jornada do campeonato. Isso prova que a fórmula encontrada para o novo figurino do CPV está adequada à nossa realidade. Vamos ter agora, no Estoril, um número de inscritos superior aquele com que iniciámos a época, o que é de louvar. Quanto ao futuro, tudo faremos para que haja estabilidade a nível de regulamentos, de modo a que os pilotos saibam com o que podem contar nos próximos anos”, comenta Ni Amorim, presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting.

Só na categoria GT4 Pro, matematicamente há nada menos que 6 pilotos ainda com possibilidades de chegarem à conquista do título, com Manuel Gião e Elias Niskanen, da Lema Racing, à cabeça e com mais um ponto que o inglês Marmaduke Hall, que vai estar ausente no Estoril e, portanto, é uma carta fora de baralho. Na segunda linha, com menos 11 pontos que o duo líder já referido, surgem os espanhóis da SMC Motorsport, com os McLaren 570S GT4, Fernando Navarrete e Gonzalo de Andrés. Embora com um atraso de 24 pontos face a Gião e Niskanen, há mais dois pilotos espanhóis, no segundo McLaren daquela equipa madrilena, Guillermo Aso e Tomás Pinto, que ainda têm hipóteses, ou não estivessem em jogo ainda mais de 50 pontos agora no Estoril.

Na categoria GT4 Bronze, o lituano do Porsche Cayman GT4 Andrius Zemaitis, atual líder com mais três pontos que Miguel Cristóvão e Francisco Carvalho, no McLaren 570S GT4 da Araújo Competição, não terá uma tarefa fácil para segurar os seus adversários diretos, até porque ao duo já referido juntam-se ainda os dois pilotos do Audi R8 LMS GT4 da Veloso Motorsport, Jorge Rodrigues e Patrick Cunha, os quais somam apenas uma desvantagem de 7 pontos para Zemaitis. Portanto, há muito para discutir, também, entre os “bronzes”.

Bruno Pires, com o Porsche 911 Cup da Fabela Sport ocupa a primeira posição na categoria GTC, somando mais 20 pontos que a inglesa Jemma Moore, no Ginetta G50 da Tockwith Motorsport. Será uma discussão a dois pela conquista do título, já que tanto Álvaro Fontes como Fábio Mota, mesmo que obtivessem a pontuação máxima no Estoril ela seria insuficiente para superar Pires.

Outro dos grandes pontos de interesse desta última jornada do CPV está focado na categoria TCR, na qual apenas 11 pontos separam o duo que é líder, António Coimbra e Luís Silva, no Hyundai Elantra N TCR da Sports & You, de Daniel Teixeira, no CUPRA TCR do JTR59 Racing Team. Depois de um início fulgurante em Jarama, a rapidez de Teixeira não tem sido acompanhada pela fiabilidade do CUPRA, aguardando-se com expetativa este fim de semana do tudo ou nada na discussão do título.

A espanhola SMC Motorsport já garantiu, por antecipação, o título das Equipas, somando uma vantagem (54 pontos) irrecuperável por parte da Veloso Motorsport, mas o vice-campeonato ainda está em aberto entre a formação da Póvoa de Lanhoso e a eslovena Lema Racing.

PROGRAMA HORÁRIO DO CPV NO ESTORIL

SEXTA-FEIRA (18 novembro)

11:25/12:05 – Treinos Livres

14:30/14:45 – Qualificação 1

14:50/15:05 – Qualificação 2

SÁBADO (19 novembro)

12:10/12:55 – Corrida 1 (45’)

DOMINGO (20 novembro)

12:10/12:55 – Corrida 2 (45’)


138 views0 comments