top of page
Search
  • Campeonato Portugal Velocidade

As contas dos GT4




A temporada do Iberian Supercars Endurance termina no próximo fim-de-semana, com a Estoril Season Finale by NAPA, e todos os títulos das categorias e divisões da GT4 estão em jogo, esperando-se lutas intensas na definição dos ceptros de 2023.




A época deste ano da competição mais importante da Península Ibérica ficou pautada pela emoção em pista e pela incerteza, produzindo corridas que entusiasmaram tantos os protagonistas como os adeptos.




A ronda de todas as decisões, que terá como palco o Autódromo do Estoril, será imperdível, uma vez que todas as categorias e divisões da GT4 tem o seu vencedor por decidir, o que promete que a emoção e a incerteza continuem até ao baixar do pano da temporada.



Categoria GT4 – Abreu e Pires lutam por manter ligeiro ascendente


As duplas formadas por José Carlos Pires e Francisco Abreu e por Nuno Pires e Elias Niskanen têm sido as protagonistas em maior evidência da temporada e também na categoria GT4 do Campeonato de Portugal de Velocidade são os mais claros candidatos ao triunfo.


O duo do BMW M4 GT4 da Speedy Motorsport tem um ligeiro ascendente sobre os seus adversários, 10 pontos, mas nem por isso estão numa situação confortável, uma vez que a equipa do Mercedes AMG da Lema Racing depende apenas de si para se impor nesta batalha.


Patrick Cunha e Jorge Rodrigues, em Audi da Veloso Motorsport, tem ainda algumas possibilidades, com 77 pontos, mas para garantir o ceptro terão de estar na luta pelas vitórias e pole-positions, aproveitando todas as oportunidades.


Sérgio Azevedo e Orlando Batina, BMW da Batina Racing, com 54 pontos, e Andrius Zemaitis e Alejandro Geppert, em McLaren da SMC Motorsport, com 51, têm ainda possibilidades matemáticas de alcançar o ceptro, mas basta ao duo do BMW da Speedy Motorsport somar 8 pontos para deixar estas duas duplas de fora da corrida. Ainda assim, são fortes candidatas ao terceiro posto da tabela pontual.



GT4 Pro – Maior conforto para Pires/Abreu, mas...


José Carlos Pires e Francisco Abreu tem um maior conforto na divisão da GT4 Pro do Campeonato de Portugal de Velocidade, detendo uma vantagem de 12 pontos para os seus grandes rivais – Nuno Pires e Elias Niskanen.


Contudo, ainda assim, o duo do Mercedes AMG da Lema Racing só depende de si e se vencer as duas corridas, assinar as duas pole-positions e as duas voltas mais rápidas, assumem definitivamente a liderança pontual.


Existem ainda mais quatro candidatos ao ceptro, sendo eles Sérgio Azevedo/Orlando Batina (69 pontos), Manuel Gião (63), Andrius Zemaitis/Alejandro Geppert (62) e Guillermo Aso (51). No entanto, nenhum deles depende apenas de si, tendo uma tarefa difícil para alcançar o ceptro.


Um outro motivo de interesse, porém, será perceber quem ficará com o degrau mais baixo do pódio da GT4 Pro, estando este grupo de quatro separados por 18 pontos.



GT4 Bronze – Cunha e Rodrigues partem como favoritos


Patrick Cunha e Jorge Rodrigues chegam ao Estoril com uma vantagem de 15 pontos para Nil Montserrat e Alberto de Martín, Mercedes AMG da NM Racing Team, deixando-os numa posição confortável.


Independentemente dos resultados dos seus rivais, se o duo do Audi da Veloso Motorsport marcar um segundo e um terceiro lugares com mais dois pontos obtidos através das pole-positions ou voltas mais rápidas, chegam ao final da tarde de domingo com algo para celebrar.


Luís Calheiro e Paulo Macedo, Mercedes AMG da Lema Racing, Alfonso Colomina, McLaren da SMC Motorsport, e Francisco Carvalho e Nuno Batista, em McLaren da Araújo Competição, têm todos possibilidade ficarem na primeira posição da GT4 Bronze, mas basta a Patrick Cunha e Jorge Rodrigues marcar dezasseis pontos, o equivalente a um quarto e a um décimo lugar, para os deixar sem qualquer hipótese de atingir o título.


No entanto, com apenas quatro pontos a separá-los, a batalha pelo terceiro posto será intensa e dura desde as qualificações até ao final da segunda corrida do Estoril Season Finale.


Fica bem claro que a emoção serão uma certeza ao longo de todo o fim-de-semana e, quem não puder ver 'in loco' toda acção, poderá seguir tudo através do live streaming nas redes sociais da competição, sendo a primeira corrida de domingo também alvo de transmissão em directo na A Bola TV e a segunda em diferido.




4 views0 comments
bottom of page