top of page
Search
  • Campeonato Portugal Velocidade

Leitura de fim-de-semana: Paulo Macedo a paixão pelas corridas




Paulo Macedo deu este ano um bem-sucedido passo em frente na sua carreira de automobilismo, ao ingressar no Iberian Supercars Endurance e Campeonato de Portugal de Velocidade, numa caminhada que começou enquanto criança à frente de um televisor.



Paulo Macedo estreou-se este ano na competição de pista mais importante da Península Ibérica, dividindo com Luís Calheiros um Mercedes AMG GT4 da Lema Racing inscrito na GT4 Bronze e, muito embora tenha enfrentado uma oposição forte e experiente, tem vindo a garantir resultados de relevo, tendo já somado três pódios, o que deixa a dupla do carro de Estugarda ainda na luta pelo ceptro deste ano.



A qualidade de Paulo Macedo enquanto piloto é bem evidente num pelotão que demonstra um elevado nível competitivo, sendo a prova de que, por vezes, o sonho de uma criança se pode concretizar. “Sempre gostei, desde pequenino, de desporto automóvel! Lembro-me com 8 anos de idade ficar colado ao televisor a ver a Fórmula 1 na RTP”, começa por dizer o piloto da Lema Racing, demonstrando como o automobilismo o cativou.



Apesar de desde tenra idade se mostrar atraído pela velocidade, foi já bastante tarde que iniciou o caminho que o trouxe até ao Iberian Supercars Endurance e Campeonato de Portugal de Velocidade, sendo quase por acaso. “Em 2007 entrei numa competição de resistência de karts a dois tempos. Foi o início…”, a partir daí, o vírus da competição, da ânsia de fazer mais, melhor e chegar primeiro transformara-se numa quase necessidade: “no ano seguinte estava a competir no Troféu Rotax com um kart DD2 na categoria Master e aí mantive-me ininterruptamente. Entretanto, em 2010, 2011 e 2012 fui realizar uns ‘track-days’ ao Nordschleife, e posso dizer que aí surgiu a paixão inequívoca pelas corridas de automóveis…”



Depois de seis anos no karting e com o desejo de ascender aos automóveis bem patente, o passo seguinte foi óbvio e rapidamente Paulo Macedo mostrou ser um piloto com uma abordagem analítica, o que lhe permitiu progredir desde os seus primeiros contactos com o automobilismo nacional. “Em 2013 testei com um protótipo CN, um Juno, e preparei a minha estreia para o ano seguinte, tendo-me sagrado Vice-Campeão Nacional de Sport Protótipos C3. Em 2015 estreei-me na Super Seven, competição onde me mantive até 2022, subindo à classe 420R em 2017”, afirmou o piloto que está no terceiro posto, juntamente com o seu colega de equipa, Luís Calheiro, da divisão GT4 Bronze.



Paulo Macedo descobriu relativamente tarde o desporto automóvel, talvez por isso mostrou-se ávido em participar em diversos eventos de diferentes categorias: “Em 2015 disputei a prova do Campeonato de Portugal de Velocidade de Vila Real com um Wolf GB08, um protótipo, da CRM Motorsport, conquistando um pódio. Fiz ainda provas de Rallycross (Lousada), do Troféu C1 (Portimão), as 24 Horas de Portimão em 2018, das 24H Series, tendo ficado em segundo na nossa classe e, em 2021, participei nas 24 Horas do Dubai com um BMW M4 GT4 e ficámos em 4º da nossa classe”.



As duas provas de vinte e quatro horas realizadas pelo piloto do Mercedes AMG GT4 deixavam antever o sentido que pretendia dar à sua carreira e, assim que se apercebeu de que as condições estavam reunidas para chegar ao topo da velocidade ibérica, deu-o com convicção. ”Os carros de GT foram sempre uma paixão e, depois de acompanhar as provas do Iberian Supercars Endurance e do Campeonato de Portugal de Velocidade, de constatar a sua organização cuidada, e a relação custo/benefício, levou-me a considerar ser, sem dúvida, o caminho a seguir”, admitiu Paulo Macedo.



Ao longo de 2023, organização dos dois certames tem vindo a impressionar o piloto, assim como o nível da competição. “O pelotão é bastante competitivo com os melhores pilotos nacionais e com excelentes pilotos estrangeiros”, afirmou, fazendo um balanço positivo da sua primeira temporada na competição, depois de inúmeros pódios que o deixam ainda com uma possibilidade de alcançar o ceptro da GT4 Bronze. “Até agora temos estado dentro das expectativas, tenho um colega de equipa também muito competitivo, o que ajuda. As nossas ambições passam por terminar o campeonato entre os três primeiros da GT4 Bronze e neste momento isso é possível. Precisamos de ganhar mais um pouco de confiança, mas estamos no bom caminho”, concluiu Paulo Macedo.



A dupla do Mercedes AMG GT4 número 38 da Lema Racing tem vindo a mostrar que a adaptação ao topo da Velocidade Ibérica pode ser realizada de uma forma gradual e sem dramatismos, evidenciando competitividade num plantel de elevado nível. Na ronda do Autódromo do Estoril, a Estoril Season Finale, que será realizada entre os dias 24 e 26 de Novembro, Paulo Macedo, na companhia de Luís Calheiro, poderá confirmar uma temporada de estreia de grande sucesso.



21 views0 comments

Comments


bottom of page